Notícias

09/11/2017

Jequiá da Praia avança na Avaliação Nacional da Alfabetização e segue como referência na Educação

Mais uma vez, município destaca-se como o melhor do Estado, com resultados acima da média em exames realizados entre alunos do 3º ano do Ensino Fundamental

image

O município alagoano de Jequiá da Praia avançou na Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA), conforme resultado divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), destacando-se mais uma vez como o melhor do Estado e seguindo como referência na área de Educação.

A estrutura da avaliação envolve o uso de instrumentos variados, medindo o nível de alfabetização e letramento em língua portuguesa; e alfabetização matemática das crianças regulamente matriculadas no 3° ano do Ensino Fundamental. O resultado das crianças jequiaenses que realizaram a prova foi considerado acima da média, com desempenho satisfatório em leitura de 77,17%, em escrita de 86,62%, em matemática de 81,55%.

A secretária municipal de Educação, Edvânia Lessa, e sua adjunta, Maria Cristina, parabenizaram a todos os profissionais da área pelo resultado alcançado na ANA e ressaltaram que os números comprovam o compromisso da prefeita Jeannyne Beltrão para com os alunos da rede municipal, com ações sempre voltadas para a valorização do professor e a qualificação do ensino. “A Educação de Jequiá da Praia é nota 10!”, comemoraram as secretárias.

A ANA é um instrumento de avaliação do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic), que prevê a alfabetização plena de todas as crianças até os 8 anos de idade e examina os conhecimentos dos estudantes em três áreas: leitura, escrita e matemática. Em 2015, os dados do exame mostraram que 22,21% das crianças dessa etapa só desenvolveram a capacidade de ler palavras isoladas. Em escrita, 26,67% desses alunos não tinham aprendizagem considerada adequada, enquanto em matemática o número subiu para 57,5%.

O Plano Nacional de Educação (PNE) prevê que 100% das crianças estejam plenamente alfabetizadas até 2024. De acordo com o Relatório de Monitoramento das Metas do Plano Nacional de Educação (PNE), mais da metade dos alunos do 3º ano do Fundamental estão nos dois níveis mais baixos de alfabetização.

 

mais notícias